segunda-feira, 9 de junho de 2008

:: Dave Brubeck ::



:: DAVE BRUBECK – Time Out (1959)

“Um êxito de vendas era a última coisa que o pianista Dave Brubeck esperava quando entrou no estúdio em 1959 com um molho de partituras de músicas (no mínimo) peculiares debaixo do braço. Brubeck já tinha um império invejável de fãs conseguido com os seus concertos pioneiros realizados em anfiteatros universitários. Um músico experimental cheio de fervência, que nunca deixou a popularidade disturbar as suas musas inspiradoras, Brubeck gravou um dos álbuns de jazz mais conhecidos de todos os tempos com material bastante invulgar.

No tema Take Five com uma estrutura 5/4, o pianista executa uma improvisação assertiva e impressionante, eqto o sax alto de Paul Desmond tece uma melodia sinuosa. Mas Brubeck não é o único responsável pelo sucesso deste trabalho. É muitas vezes esquecido que foi Desmond o escritor do tema que teve tanto êxito. Igualmente importante é o completo domínio da bateria por Joe Morello e o baixo assertivo de Eugene Wright, que tornaram um material tão peculiar como Blue Rondo À lA Turk e Three To Get Ready (que vacila entre o tempo da valsa e a estrutura clássica 4/4) em êxitos duradouros de jazz.

É preciso lembrar que estes eram os tempos em que John Coltrane, Cacil Taylor e Ornette Coleman alumiavam os caminhos alternativos do free jazz. Na lógica contraproducente dos críticos de jazz, o muitas vezes menosprezado Brubeck perdeu ainda mais valor depois do enorme sucesso de Time Out. Mas o álbum continua a vender cópias até os dias de hoje e, apesar do uso abusivo de algumas mdas músicas em anúncios publicitários, é uma conquista fascinante.” - 1.000 Discos Para Ouvir Antes De Morrer

Um comentário:

Discoteclando disse...

excentricamente interessante esse álbum... praticamente rock and roll!!!