quinta-feira, 1 de maio de 2008

:: 3 álbuns de covers ::

(uau.)


Eu acho que álbuns de covers são ótimos quando não se reduzem a ser um calhamaço sônico contendo meros xeroxes das músicas originais, reproduzidas com completa fidelidade ao modelo. Nesse ramo, acho melhor ser infiel e reconstruidor do que levar a mimese e a verossimilhança até os extremos. Gosto mais do resultado de "releituras" e "reinvenções" feitas em cima da música alheia por artistas que transformam o material coverizado em algo totalmente pessoal. É o caso nestes três álbuns de covers que hoje destacamos por aqui.

Um deles traz uma banda punk maluca e bem-humorada, o Me First and The Gimme Gimmies (que contêm membros do NOFX, do Lagwagon e outros grupos do mesmo estilo), no discaço Blow The Wind, que traz somente crássicos dos anos 60 reinterpretados no maior gás. Ao lado de músicas consagradas de Bob Dylan ("Blowin' in The Wind"), Beach Boys ("Sloop John B") e Beatles ("All My Loving"), há também ressuscitamentos de hits mais melados e peçonhentos, que fariam qualquer punk revirar o estômago, como "Wild World" de Cat Stevens. Divertidíssimo e excitante.

Os outros dois álbuns são bem mais low-key e sussa. Cat Power, em seu The Covers Record, conseguiu cometer um disco em que tudo soa extremamente Cat Power - tornou suas todas as canções que coverizou, transfomando em lentas e noturnas baladas indie clássicos que incluem Rolling Stones, Velvet Underground, Bob Dylan, Moby Grape, entre outros. Um tanto indigesto para quem não curte a melancolia desconsolada de Chan Marshall, o álbum é mais interessante para fãs da cantora que desejam sacar como é que ficam os artistas que mais a influenciaram quando revividos por ela.

Já o Relations, lindíssimo disco da Kathryn Williams, é talvez meu sério candidato a melhor disco de covers já lançado (entre tudo que conheço...) - é um diamante puro. A seleção de repertório é impecável e a interpretação da moça é sempre passional, pessoal e genial. Rola Nirvana ("All Apologies"), Big Star ("Thirteen), Neil Young ("Birds"), Velvet Underground ("Candy Says"), Pavement ("Spit On a Stranger"), Leonard Cohen ("Hallellujah", numa versão que compete com a do Jeff Buckley fácil...) - só filé mignon, do começo ao fim. Recomendadíssimo, assim como todos os álbuns de próprias dessa excelente nova cantora-compositora.



ME FIRST AND THE GIMME GIMMIES - Blow The Wind (2001):
http://www.mediafire.com/?i2vb4mqnyie




CAT POWER - The Covers Record (2000):
http://www.mediafire.com/?0dztd4in02b


KATHRYN WILLIAMS - Relations (2004):
http://www.mediafire.com/?xmt001hmhod

2 comentários:

Marco Souza disse...

Me First ruleia! Os outros vô baixar pra ouvir.
Você não mencionou as brincadeiras que os negos do Me First fazem no início das músicas. As que eu me lembro são: o começo de Lobotomy (Ramones) em Sloop John B, London Calling (The Clash) em Elenor e Fat Mike tentando afinar no "How did the cat get so fat" da música Perfect Government do LP Punk In Drublic (como pode ser conferido na faixa secreta) na abertura de Blowin'In The Wind, além de outras.

Discoteclando disse...

realmente esse album da kwillians é muito bacana...