terça-feira, 14 de agosto de 2012

Cinema Brasileiro em Peso no YouTube: veja mais de 100 filmes completos!



Dúzias de filmes brasileiros, na íntegra, estão disponíveis no YouTube: dê um pulo em nosso canal e confira uma Seleção Timbrada que inclui…

Cidade de Deus; Tropa de Elite I e II; Deus e o Diabo na Terra do Sol; Ônibus 174; O Cheiro do Ralo; Iracema - Uma Transa Transamazônica; Garapa; Pixote; O Homem Que Copiava; Limite; Bandido da Luz Vermelha; VIPs; Vidas Secas; O Prisioneiro da Grade de Ferro; Xingu; Paraísos Artificiais; Estamira; A Hora da Estrela; Vidas Secas; O Pagador de Promessas; Meu Nome Não É Johnny; dentre muitos outros. Confira e compartilhe!

Link encurtado para ter acesso a mais de 100 filmes brasileiros completos » http://bit.ly/MYajeZ

7 comentários:

Rodrigo disse...

Boa, cara!
Ótima iniciativa! Só rolava de você habilitar ver os vídeos no celular também, né? Tentei acessar, mas o youtube diz que você só liberou acesso via PC... ehehe


Abraço!

Eduardo Carli de Moraes disse...

Fala, Rodrigo! Não tenho a mínima idéia de como habilitar os vídeos para celular... E acho que só os usuários que os enviaram poderiam fazer isso (eu só "agreguei" o material na mesma lista), saca?

Abraço!

Roger disse...

Parabéns, cara! Tinha recebido o link de várias pessoas mas não tinha notado que vc criou o canal.

Belíssima ideia agregar os filmes nacionais! Tem umas preciosidades, lá!

Agradeço, cara!

Abraços,
Roger

Gabriel Pardal disse...

Os filmes estão caindo...

Eduardo Carli de Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Carli de Moraes disse...

Valeu, Roger! Aproveite enquanto é tempo, pois o Esquadrão Anti-Pirataria já partiu ao ataque e começou o extermínio: uns 25 filmes, como o Gabriel Pardal apontou aí em cima, já foram deletados.

O establishment volta a atacar os "piratas": Napster e Megaupload já morreram; SOPA e PIPA ainda nos assombram; e este blog, que um dia já teve mais de 800 álbuns musicais compartilhados, está bem menos rico ('do ouro de dentro', diria a Hilda Hilst) por efeito dos constantes golpes da Indústria e seus web-sheriffs...

Anônimo disse...

Olá, Eduardo, como a gente faz para entrar em contato com você? Meu email é daniellefenta@gmail.com