quinta-feira, 28 de abril de 2011

:: Tom Zé ::





















 "Astronarta" libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça

Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia...

2001

Se fosse um personagem literário, Tom Zé seria algo entre Dom Quixote de la Mancha e o bobo-da-corte do Rei Lear. Cavaleiro andante que "fez seu berço na viração, só descansa na tempestade e só adormece no furacão", canta amores por Dulcinéias e camaradagens com Sanchos sempre com um charme lunático irresistível. Consciência crítica e vigilante do atual Reino do Capital, adverte com suas piadas e micagens o caduco e senil império dos tiranos da vez: o FMI e o Banco Mundial.

Nesta última terça-feira, 26/04, o compositor baiano esteve em Goiânia para um grande show no câmpus da UFG que re-comprovou a relevância e a vitalidade deste grande artista brasileiro, despontado na Tropicália mas hoje já sacramentado como música-do-mundo - ou "world music" (com aquela mãozinha amiga de David Byrne, dos Talking Heads, que "apadrinhou" e disseminou na gringa o tom-zézismo).

Tom Zé ao vivo é uma sensacional experiência de vida que nos faz lembrar do sentido profundo da palavra "irreverência": não cair de joelhos para reverenciar e venerar aqueles que estão acima nas hierarquias e outras grotescas pirâmides sociais. Combater a injustiça e a desigualdade a golpes de escárnio. Fazer com que o lúdico e o político se dêem as mãos.


Eu já tinha visto Tom Zé ao vivo uma vez, mais de 6 anos atrás, na Cervejaria dos Monjes, em Bauru/SP. Revê-lo foi um prazer grande. Altamente performático e teatral, felicíssimo em cima do palco, Tom Zé tratou de contagiar (com pleno sucesso) o público com seu tão saudável jeito-de-ser de quem despreza a ostentação de riqueza e status ("a gravata é uma forca portátil") e aposta nos poderes transformadores da música popular, especialmente quando é mais crítica que reverente, mais ácida que edulcorante.

Rolou uma bela versão para "2001", o épico espacial-caipira que Tom Zé compôs junto com Rita Lee e foi celebrizado pelos Mutantes. Rolou uma linda versão "mais calminha" para "Menina Amanhã de Manhã", recentemente gravada em versão "pianinha" pela Mônica Salmaso, e que profetiza que "a felicidade que vai desabar sobre os homens". Rolou ainda zoeira pra cima do Papa (que pensou em virar macumbeiro depois de ouvir o batuque do Olodum...), discurso contra a indústria bélica norte-americana, tão metida a poderosa que às vezes caga em cima da ONU, dentre outras provocações.

Testemunhar Tom Zé é algo (além de muito divertido) profundamente revitalizante. Este "velhinho" tem mais pilha que muito adolescente. E mais inteligência que muito pHD ou doutor diplomado, apesar de sua aparência de mendigo. Acho até que ele merecia muito mais estar lá no Ministério da Cultura do que essa ministra toupeira que têm causado tanta polêmica neste início da Era Dilma. O problema é que Tom Zé sempre tratou com sarcasmo toda politicagem. Lembram o que ele recomenda que se faça com "regras e regulamentos", "escritórios e gravatas", "sessões solenes" e "usuras"? "Pegue, junte tudo / Passe vaselina / Enfie, soque, meta / No tanque de gasolina." Acho que ele prefere ser uma pulga na cueca dos poderosos do que um "integrado" a este sistemão neoliberal - que ele repudia e critica alegremente com as armas da rima e da melodia.

* * * * *

Conheça alguns discos do Tom Zé!
GRANDE LIQUIDAÇÃO (1968)
SE O CASO É CHORAR (1972)
TODOS OS OLHOS (1973)
ESTUDANDO O SAMBA (1976)
CORREIO DA ESTAÇÃO DO BRÁS (1978)
PARABELO (1997)

8 comentários:

g5m disse...

POSTA! POSTA! POSTA!

Katrina disse...

POSTA LOGO ESSA PORRA

Anônimo disse...

posta!

Depredas (dama difícil) disse...

Hmmm, vcs tão quase me convencendo...
Mas, parafraseando o Travolta em Pulp Fiction (qdo Harvey Keitel ordena que ele limpe os miolos esparramados no banco de trás): "Please would be nice!"

Anônimo disse...

pooooosta!

Depredas (o difícil) disse...

Bah, vcs são uns pidões mto monossilábicos... Eu quero ser persuadido com argumentos!

Malungo do Cerrado disse...

Tom Zé, o Gênio, o louco , visionário, mestre, replicante, deus e o diabo.
Nos agracie com a oportunidade, com o acesso, com a oportunidade de ouvir tudo de, tudo sobre, tudo em, tudo dentro e fora, tudo por, para, per, perante Tom Zé!!!


Então Poste, por favor, porfavorzinho!!!
Vai tio!!! Seja legal com a massa!!!

Canibal rioplatense disse...

Tom Zé genio, si podes postea todo lo que tengas! Muchas gracias!