terça-feira, 2 de novembro de 2010

:: Dead Rockz That Gather No Moss... ::



Uma das cenas mais impressionantemente róquenrôu que já testemunhei foi num show dos Dead Rocks. Foi anos atrás, numa memorável festança surf no extinto Jack Pub, lá na pseudo-"Seattle brasileira" com nome de sanduíche, Bauru. O baixista da banda, de tão empolgado, "quicava" pelo palco feito uma bolinha de ping-pong, aparentemente sem perceber quão baixo era o teto do estabelecimento. Não deu outra: rachou o côco com um pulo excessivo. Algumas pessoas do público já tiravam seus celulares do bolso para chamar a ambulância, torcendo para que não fosse traumatismo craniano. Mas como um sanguinho furreca não mata ninguém, o cara seguiu surfando, como se nada fosse, enquanto escorria por seu rosto um sangue que nada tinha de ketchup...

Agora, anos depois, foi de novo um prazer ver de perto o power-trio são-carlense no encerramento da "Turnê de Busão"  que fizeram por mais de uma dúzia de cidades brasileiras na companhia infamante dos paranaenses do Fabulous Bandit$.

Este sexteto de Londrina toca um hillbilly quase psycho, tosqueiraço, uma espécie de rock sulista caipira digno de ser trilha dum western spaghetti do gênio catarinense Peter Baiesdorf. Não me convenceu, mas também não me desgostou. E foi no mínimo esdrúxulo ouvir versões de "Ace of Spades" (Motörhead) e "It's A Long Way To The Top (If You Wanna Rock'n'Roll)" (AC/DC) com banjo (!), violino (!!) e sotaque de pé-vermêio (!!!).

Depois os Dead Rocks subiram ao palco (ou melhor, andaram em direção a ele, já que banda independente não tem que ter pudor de tocar no chão!) e provaram mais uma vez que são uma das mais finas bandas de surf music do Brasil. Os terninhos chicosos meio Hives de anos atrás deram lugar a um visu mais Devo: nerd, colorido, panóptico. Mas o som prossegue prestando tributo desencanado e certeiro aos Ventures, ao Dick Dale e à trilha sonora do Pulp Fiction. Tudo muito bem tocado, veloz, sem firulas, matador.

O recém-inaugurado El Club, mais nova opção de balada indie-rock em Goiânia, estava bombadaço, apesar da chuva e da temperatura venusiana lá dentro, na pista. Muito simpático, o novo pub tem uma área ao ar-livre bacana, com mesinhas ao redor de uma modesta mas refrescante piscina, que muitos bebuns em fim-de-noite acabarão por experimentar, com certeza (seja por falta de equilíbrio ou trançação de pernas, seja por um "empurrãozinho" amigo...).

Fiquem aí, pois, com uma amostrinha do show e com a discografia completa dos Dead Rocks (autorizado pra download pela banda). E não deixe de embarcar nesta onda se ela passar por tuas redondezas! Surf's up!



INTERNATIONAL BRAZILIAN SURFERS
(2005. Monstro Discos.)
<<<< d >>>>



TIKI TWIST
(2006. Monstro Discos.)
<<< d >>>



ONE MILLION DOLLAR SURF BAND
(2009. Monstro Discos. Mixagem de Jack Endino)
<<< d >>>





4 comentários:

Anônimo disse...

Cara, muito bom!!
Obrigado pela dica!!

Havia tempo esperava por sugestões de vc's sobre estas ondas sonoras. Há uns dias atrás saiu uma sobre psychobilly, e agora vc's me apresentam esta empolgante banda nacional.

Não parem não!!

Abraços

Eduardo Carli de Moraes disse...

Opa, valeu ae!

Dead Rocks é mó sonzeira.

Tamo sempre contentes de disseminar as bandas brazucas bacanas que encontramos por aí, e é sempre massa qdo alguém também se empolga com algum som feito por quem batalha bravamente no cenário independente.

E não se preocupe que a depredação não pára não. =}

Stay tuned!

Depredando disse...

<<< ERRATA >>>

Mr Johnny Crash, guitarrista dos Dead Rocks, acaba de informar-nos que foi ele o "herói" da façanha relatada no primeiro parágrafo, e não o baixista, como relatado.

"Caramba... voce estava no JackPub aquele dia? haha! Que legal isso!
Só uma correção... quem 'rachou' o coco aquele dia foi o guitarrista (eu), e não o baixista!"

Taí, corrigido.

E boa sorte, man, com o galo... porque deve estar doendo até hoje.

Johnny Crash disse...

Lesão permanente =)

Alias eu não fui o unico que esborrachou o coco naquela laje lá não. Se reparar bem ela é toda chanfrada.

Ainda bem .. pois o ruim mesmo é se fuder sozinho!! =)

Grande abraco e obrigado pela matéria